POR QUE A GRÉCIA ?

O sábio professor de oftalmologia Jorge Cavalheiro Willmersdorf sempre perguntava a seus alunos: "Qual é a especialidade mais difícil ?  "A maioria respondia: "Neurologia", e ele então replicava: "Não... no cérebro, cada neurônio faz sinapse sempre com um outro mesmo neurônio. Difícil é Turismo, pois do lugar em que se está pode-se ir para qualquer outro lugar do mundo! Portanto, turismo é muito mais complicado que neurologia." 

Ele tinha razão!

Turismo demanda certas opções, dentro de um determinado orçamento, para desfrutar um período de férias. Cada um decide a maneira que mais lhe parece interessante naquele momento para aproveitar os sempre merecidos dias. Há os que escolhem lugares onde podem ir aos mais variados espetáculos, peças de teatro e shows; os que vão às compras; os que preferem museus, antigüidades e história; aqueles que querem simplesmente sentar-se à beira-mar e bebericar sem sequer lembrar que existe o relógio; os que gostam de experimentar diferentes culinárias; os que gostam de esquiar, mergulhar, etc...

Teoricamente, não há um país no mundo que satisfaça todos esses perfis com a mesma qualidade. Senão, vejamos: você pode ir a Londres ou Nova York para freqüentar os melhores teatros, mas não terá a tranqüilidade; ir a Paris para as compras, mas não terá as praias; viajar para uma bela cidade litorânea e não ter nada a fazer quando o Sol se põe. E assim por diante... 

A Grécia, contudo, é um dos poucos países do mundo onde se encontra um pouco de cada um desses ingredientes. Há história, monumentos, praias desertas e estruturadas, montanhas, muitas atividades esportivas, bons restaurantes e uma vida noturna intensa. 

Os museus, como o Arqueológico de Atenas, possuem obras de valor histórico inestimável; os monumentos com as quais nos deparamos, a cada esquina, em todos os locais são fascinantes; as cidades medievais, como Monemvasia e Rodes, nos contam a história de nossa civilização; os diversos castelos e mosteiros seculares, como em Monte Athos e Patmos, nos induzem e refletir; a sensação de pisar em Olympia nos transporta aos primeiros Jogos Olímpicos. Todo esse patrimônio confere à Grécia uma conotação cultural incomparável. Some-se ao lado histórico uma vida noturna agitadíssima em Atenas, Thessaloniki e em algumas ilhas, como Mykonos e Ios; aos cassinos de Corfu ou Rodes; aos espetáculos fantásticos, como os do Festival Ateniense no Teatro Herodion, na Acrópole, em Atenas, e no teatro de Epidauros, no Peloponeso, com apresentações ao ar livre de orquestras e balés de renome internacional, além dos inúmeros shows com cantores populares gregos que acontecem diariamente em grandes casas noturnas (que também funcionam a céu aberto no verão), tanto na região da praia em Atenas como em Thessaloniki. 


Teatro Herodion, em Atenas

Acrescente ainda a possibilidade de estar em um dos lugares mais lindos e românticos do mundo, Santorini, uma ilha de onde pode-se admirar de cima de uma cratera vulcânica todo o azul do Egeu em meio a casinhas brancas que comportam bares, restaurantes e hotéis dos mais charmosos. 

O território grego inteiro é menor do que o Estado do Paraná, entretanto seu litoral tem mais de 15.000 quilômetros de costa, duas vezes mais que todo o litoral brasileiro; e ainda, nenhuma parte do país fica a mais de 100 quilômetros do mar, facilitando, de onde estiver, o contato com as praias espalhadas pelas diversas ilhas e continente, tendo como musa para os olhos a imensidão do mar de um azul profundo e único. 

Se sua preferência for curtir os lugarejos de montanhas os encontrará, principalmente, no continente com lindas paisagens de cachoeiras, lagos e flores em pequenos vilarejos típicos, muitos transformados em estações de esqui, no inverno. 

Assim, onde estiver na Grécia, o turista poderá praticar seu esporte favorito, mergulhar em águas marinhas cristalinas ou aproveitar as delícias da região montanhosa, sem que tenha que percorrer longas distãncias.  

Em todo o país, existe uma enorme variedade de flores que brotam por todos os cantos e exalam um perfume perceptível à distância (acredito que tudo na Grécia parece cheirar muito mais que em outras partes do mundo, desde as flores até os alimentos). No continente ou nas ilhas, o pôr-do-sol e a lua cheia são espetáculos de rara beleza. É fácil imaginar que os astros estão mais próximos da Grécia do que de qualquer outro lugar do planeta, tal a grandeza que assumem. 

Associe a este ambiente contagiante a música grega, com sua infinita variedade de ritmos, as diversas danças com trajes típicos maravilhosos e a alegria de um povo que reconhece no turismo sua maior fonte de renda e, portanto, oferece um tratamento exemplar, além de sua simpatia peculiar. 

A gastronomia também é um dos motivos de viagem para o gourmands do mundo todo. Portanto, desfrute a deliciosa culinária grega, especialmente a carne de carneiro, peixes e frutos do mar, das bebidas muito saborosas e os cada vez melhores vinhos gregos.

Uma viagem à Grécia significa apurar os seus órgãos dos sentidos : seus olhos registrarão  paisagens das mais fascinantes do mundo, seu olfato jamais esquecerá os deliciosos cheiros que as flores e os alimentos exalam a cada esquina, seu paladar se aguçará com a saudável culinária mediterrânea, seus ouvidos gravarão o som do bouzuki (pronuncia-se buzuqui) e das deliciosas melodias gregas e seu tato trará, no retorno ao seu país, todo o carinho que o povo grego certamente terá oferecido. 

Não foram poucos os turistas, de diversas partes do mundo, que encontrei em minhas andanças, que anualmente se alojam em alguma ilha grega e por lá ficam durante todo o verão. Ano a ano retornam ao mesmo local. Falam um pouco de grego, apreciam a gastronomia, dançam com desenvoltura a música grega e não passam mais férias em outros locais.

Seja qual for o tipo de turismo que você goste de fazer em suas férias, a Grécia tem sempre muito a oferecer. E o que é melhor, com um custo-benefício muito interessante, visto que ainda é um dos países mais baratos da Europa. Portanto, acorde sem horário estipulado, delicie-se com um café da manhã completo; relaxe seu corpo ao sol e seus olhos no azul profundo dos mares gregos ou visite um dos tantos lugares históricos e/ou sagrados ; no final da tarde, saboreie mezédes com ouzo assistindo ao sol se pôr no horizonte à sua frente, num espetáculo de cores no céu e no mar. E depois saia para aproveitar a animada vida noturna. Tudo bem vagarosamente, como requerem os dias de descanso.

Por essas e outras tantas razões, considero a Grécia um destino completo, o lugar ideal para as melhores férias!

Para tentar ilustrar o meu exposto acima, sugiro que vejam, em tela cheia, este vídeo no Youtube, do site oficial da Organização Nacional do Turismo Grego. É simplesmente maravilhoso !!!

CLIQUE AQUI PARA VER O VÍDEO

 

Fragosiriani - Giannis Poulopoulos